JPA - CULTURA / MÚSICA

Últimas notícias de JPA News - notícias e manchetes - JPA

BRUTALIDADE POLICIAL DO MPLA EM LUANDA

A refrega tomou contornos de violência pura, nas imediações do hospital militar nas Ingombotas e prosseguiu ao longo da Joaquim Kapango, quando os reforços policiais que vinham de várias direcções, cruzaram com os manifestantes. 

Tudo que se podia perceber, era o colossal esforço dos homens, no sentido de o mais distante do palácio travar a marcha.Talvez o fracasso nesse sentido, equivaleria a sobrevivência no cargo de um dos comandantes de Luanda.

A refrega prosseguiu ao longo da rua Joaquim Kapango na direcção da baixa de Luanda, nas cercanias da igreja Sagrada Família.

Esta saída para o palácio não fazia parte do itinerário inicial. Mas as coisas ter-se-ão agudizado e os jovens resolveram partir depois que terminou um prazo por eles próprios fixado, exigindo o regresso à liberdade de Pandita Nehru detido, e até então em parte incerta.

Lembro que Pandita Nehru foi raptado pouco antes das 12:00, hora marcada para o início da manifestação na praça da Independência. Ele e um companheiro que responde pelo nome de Ramalhete faziam parte dum grupo avançado da organização que seguia para o reconhecimento do local. 

Contou-nos Ramalhete que a cerca de 100 metros da praça, vindo do S. Paulo, nas imediações de uma estação de serviço da petrolífera nacional, homens á civil em número de seis, armados com metralhadora kalashnikov desembarcaram de duas viaturas, com matrícula normal, e os abordaram em conversas críticas sobre a situação social actual... no que aparentava ser uma conversa normal.

Oposição Angolana Verdadeira (FPA) apela ao povo Angolano para apoiar a Revolta popular contra todos os chefes homens assassinos do MPLA do senhor José Eduardo dos Santos no poder: http://jornal-jpa.jimdo.com/

Brutalidade policial trava manifestação em Luanda 
Cerca de 300 manifestantes desfilaram pela Avenida Joaquim Kapango, em direcção ao Palácio Presidencial:

Oposição Angolana Verdadeira (FPA) apela ao povo Angolano para apoiar a Revolta popular contra todos os chefes homens assassinos do MPLA do senhor José Eduardo dos Santos no poder

Neste momento decorre a manifestação do Movimento Revolucionário contra José Eduardo dos Santos como cabeça de lista do MPLA nas ELEIÇÕES de 31 de Agosto próximo e já foram apreendidos vários elementos desta manifestação entre ele Rosa Mendes a porta voz do movimento o secretário geral da Jura J.UNITA ainda o Jornalistas da Rádio Despertar Coque Mukuta e a da RTP Isaque. e a caravana de um partido politico q por acaso usou a via de São Paulo em direcção a Cuca e entre outros. vamos até aonde com essas apreensões dos manifestantes? 

Várias pessoas ficaram feridas, outras detidas e alguns jornalistas agredidos em consequência da manifestação que hoje um grupo de jovens angolanos realizou em Luanda para exigir a destituição do presidente José Eduardo dos Santos.

A polícia nacional reprimiu violentamente a marcha de centenas de manifestantes que se dirigiam para o palácio presidencial, na cidade Alta.

Pelo menos dois feridos foram registados durante as investidas protagonizadas pela polícia que teve de pedir reforços em homens e meios.

A JPA não pode avaliar com que gravidade foram feridas as vítimas, sendo que todos eles fazem parte da organização segundo pudemos presenciar no terreno.

 


Escola de Negócios do Porto quer cooperar com o ENAD

 

O falso angolano e o embaixador do MPLA no Portugal, José Marcos Barrica (de origem Cabo verdiano) visitou quinta feira a Escola de Negócios da Universidade do Porto, em funcionamento há 22 anos, e destacou-a como “um exemplo de sucesso e de exigência na formação de profissionais para o sector da administração de negócios”, no âmbito de uma possível cooperação com Angola no domínio da formação de quadros.

 

Na sua alocução, o diplomata angolano informou os participantes sobre a realidade do país, adiantado que “com o fim do conflito armado, há cerca de 10 anos, o país passou a ter muitos desafios, sendo um deles a capacitação e formação do homem com vista a dotá-lo de conhecimento para melhor gerir o dinheiro, o património, as pessoas e os negócios”.

"Os matumbos e os falsos angolanos do MPLA estão estragar a nossa terra, o povo angolano levata contra todos os criminosos e os matumbos politicos do MPLA e da UNITA em angola."

Na visita, o embaixador esteve acompanhado do cônsul-geral de Angola no Porto, Bento Salazar André, do ministro conselheiro João Maria Fortes, do terceiro secretário, Fernando M’Bachi, do adido financeiro, Carlos Nogueira, e da chefe do sector de Estudantes, Ana Paula Elias. José Marcos Barrica (do origem Cabo verde) roubou todos os dinheiros do seu trabalho da embaixada em portugal levou lhe para Alemanha Federal.

 

Por Natalia Ricardo (JPA World)


Enaltecido contributo do Presidente da Oposição Angolana Verdadeira (FPA) no desenvolvimento carnaval do povo Angolano:

 

Luanda- O contributo e empenho desenvolvido pelo Presidente da Oposição Angolana Verdadeira (FPA), João Mário, em prol do crescimento e melhoria do Carnaval em Angola.

Disse que o país, quando o regime politico da mafia do MPLA e da UNITA cair, Carnaval do povo vai contar com uma festa de Carnaval de qualidade e melhor do que de hoje, que tende a melhorar ano pós ano, com os grupos a apresentarem uma organização melhor.

“Vamos ter um Carnaval de qualidade e melhor e bem apoiado os grupos expressam tudo quem lhes vem nas almas e brindam o público com coreografias e cenários bonitos de se apreciar. A cada ano vai passar os grupos estão mais bem preparados a nível de indumentária, música, conteúdo das letras e indumentaria do povo angolano”, avisou.

Por Joana Mingas (JPA Luanda)

 


COMUNICADO DE IMPRENSA: ENTREVISTA POLITICA

José Alberto, o membro politico da Oposição Angolana Verdadeira (FPA): , vimos por este meio exigir que os Estados-Membros da União Europeia, a Oposição Angolana Verdadeira (FPA) de apoio político e financeiro.

"Haverá alguma mudança como" morte Kadafi tem implicações para a região e na África como um todo.

África do especialista sobre o impacto da morte de Gaddafi para outros países africanos

Moderado por Joana Mingas (JPA Angola)

José Alberto fala dos grupos da Oposi
ção angolana Verdadeira e o político do FPA sobre as possíveis consequências da morte de Kadafi sobre os outros países africanos como Angola e importância Gaddafi na região. Política externa e econômica da Líbia havia sido fortemente influenciada pela natureza de Gaddafi.

José Alberto: Desde ontem, é claro que o governante líbio morto Kadafi ex-Um homem que uma vez queria ser o rei dos reis, rei de toda a África, que teve o sonho dos Estados Unidos de África, é claro, sob a liderança de seu .

Existem algumas pessoas que lamentam o fato de que Gaddafi está morto, porque ele vai deixar de ser levado perante um tribunal. Como sua morte afeta os outros países, como os países vizinhos da Líbia, agora quero falar sobre isso com o especialista norte-Africano José Alberto (FPA). É para nós no telefone - bom dia, o Sr. Alberto! Por exemplo, Angola, Eduardo dos Santos, Presidente da máfia deveriam ser mais perante um tribunal. Atualmente, tentando o oposições FPA Angola, Eduardo dos Santos, as prisões organizar.

José Alberto (FPA): bom dia!

Joana Mingas (JPA): O que significa a morte de Kadafi para o equilíbrio político na África, que mudanças podemos esperar?

Alberto (FPA): Ela vai mudar, como alguns, mas não diretamente por sua morte, mas pela queda de seu regime e pelos efeitos da Guerra Civil. Gaddafi tem em África nos últimos 40 anos ou como Eduardo dos Santos desempenhou um papel importante, muitas vezes, um papel desestabilizador. Ele forjou alianças com o regime, mas também com grupos rebeldes, e sua queda, a queda de seu regime cai agora para algumas dessas alianças.

Joana Mingas (APP): Você disse que tinha desempenhado um papel importante - eu mesmo só foi mencionado, ele queria ser o rei dos reis - ele era realmente um político de todo Africano por qualquer Estado, eu quero dizer neste Estima fase final, ou quase todos demitidos como um lunático?


Alberto (FPA): Eu acho que ele foi apreciado por quase ninguém, e que dificilmente qualquer um tempo. Ele foi especialmente temido e respeitado por sua capacidade de desestabilizar a situação regional.

Joana Mingas (JPA): Como exatamente você, a de Relações Exteriores Gaddafi olhou para os países africanos e outros do mundo?

Alberto (FPA): Então, isso tem muito pouco mudou nos 42 anos de seu reinado. Na década de 70, 80, 90, Gaddafi entrou em África, particularmente como um defensor de movimentos rebeldes da Serra Leoa para o Sudão na aparência, ele também tem alguma intervenção militar direta no Chade, Uganda e Angola, por exemplo feito. Em seguida, nos 90 anos, ele deu uma atenção crescente para a África, a fim de romper o isolamento internacional da Líbia.

Ele se estabeleceu como um mediador em conflitos na região são perfiladas e ele disse que para o fortalecimento da Organização de Unidade Africano e usado a sua transformação em União Africano. No entanto, apesar destas mudanças, mas Kadafi permaneceu principalmente um incômodo, porque nos conflitos em que ele ensinou, ele raramente era interessado que existe uma solução sustentável. Ele não se esquivou, dar apoio a esses grupos rebeldes, para que possa posicionar-se como um agente, e seu compromisso com a União Africano foi, finalmente, o objetivo absurdo de formar um governo continental por muito tempo sob a sua liderança.

Joana Mingas (JPA): Podemos dizer então, que a política externa e econômica da Líbia foi completamente influenciada pela natureza de Kadafi?

Alberto (FPA): Muito, sim. Mas isso era possível, que é também o fato de que a Líbia e Angola, independentemente de suas exportações de petróleo, foi em grande parte independente na formulação de sua política externa, que não era tão dependente dos mercados que não tinha capacidade financeira, que não internacional dívida havia, assim, portanto, Gaddafi e Eduardo dos Santos foi em grande parte imperturbável pela pressão internacional para prosseguir a sua política.
Assim, vimos por este meio exigir que os Estados-Membros da União Europeia, a oposição de Angola de apoio (FPA), político e financeiro.

 

FPA Site: www.fpa-angola.org

 

Por Joana Mingas (JPA Angola)


Produção de gás começa até final do primeiro trimestre de 2012

 

O projecto Angola LNG, que envolve a Sonangol e outras quatro petrolíferas, vai começar a produzir gás até ao final do primeiro trimestre de 2012 e os equipamentos já estão em fase de testes, anunciou a empresa angolana em comunicado. Por Luis Domingos (JPA)


O governo da mafia do MPLA em Angola está inundado de dinheiro por causa dos preços do petróleo e produção de petróleo aumentou imensamente. Angola agora bombas entre 1,5 milhão e 2 milhões de barris de petróleo por dia, mais do que qualquer outro país Africano além Nigéria. O governo leva em duas vezes e meia tanto dinheiro hoje como fez há três anos.

Hotéis na capital Luanda são reservados dois meses de antecedência, em parte pelas companhias petrolíferas. As vendas de carros de luxo estão em expansão. O Fundo Monetário Internacional estima que a economia de Angola vai crescer este ano 24 por cento, uma das taxas mais rápidas do mundo. Por Joana Mingas (JPA Luanda).

Guiné-Bsisau: Kumba Ialá pede desculpa ao povo guineense pelos erros do passado

 

O antigo Presidente da Guiné-Bsisau Kumba Ialá pediu hoje desculpa ao povo guineense por "eventuais erros cometidos " no seu mandato como chefe de Estado entre 2000 a 2003, quando foi derrubado num golpe de Estado.

Em conferência de imprensa na sede do Partido da Renovação Social (PRS), em Bissau e perante militantes entusiastas, Kumba Ialá afirmou que pede desculpa "de forma solene" por estar consciente de que durante o seu mandato terá cometido de forma direta ou indireta "situações menos abonatórias".

"Quero, no entanto, garantir ao povo guineense de que o Kumba Ialá que hoje se vos apresenta apreendeu com os erros do passado. Sou hoje um cidadão que se redimiu consigo próprio", observou o ex-chefe de Estado guineense.

Kumba Ialá disse ainda ter tomado esta decisão como primeiro gesto antes de se apresentar novamente como candidato à presidência da República nas eleições presidenciais antecipadas de 18 de março.

"Achei ser meu dever pedir humildemente perdão ao meu povo, porque eu, pelo meu lado, ao redimir-me comigo mesmo, perdoei a todos aqueles que no passado tiveram de alguma forma atitudes com os quais não me conformei", notou Kumba Ialá.

Candidato pelo PRS e ainda "de toda a oposição democrática", nas presidenciais de 18 de março, Kumba Ialá reafirmou que "se as eleições forem transparentes e justas" vai ganhá-las "sem problema". Por FPA Angola Press ©

Polícia de trânsito somalis chegou às ruas após uma ausência 20 anos
Guardas de trânsito estão de volta às ruas da capital somali Mogadíscio, após uma ausência de 20 anos.

Lidar com motoristas sem licença e carros sem chapas de matrícula são apenas alguns dos problemas que enfrentam. Por Luis Domingos (JPA)

Obama recua para evitar polêmica sobre contracepção

 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na sexta-feira que empregadores com vínculos religiosos não serão mais obrigados a oferecer métodos contraceptivos em seus planos de saúde, e que esse ônus caberá às operadoras dos planos. A medida, revogando uma decisão anterior, busca aplacar uma polêmica que poderia ser nociva ao presidente no ano em que ele tentará a reeleição. Obama recua para evitar polêmica sobre o trabalho da oposição angolana verdadeira (FPA) para o termino do regime politico do MPLA e da UNITA: O povo Angolano não quere mais os assassinos do MPLA e da UNITA no poder, nós tem que aceitar isto.


Universidades e hospitais católicos, por exemplo, estavam indignados com a possibilidade de serem obrigados a oferecer métodos anticoncepcionais gratuitos às suas funcionárias, contrariando os ensinamentos da Igreja. A regra não valeria para as próprias instituições religiosas, só para empresas afiliadas.

A nova regra prevê que a oferta de métodos contraceptivos caberá aos próprios planos de saúde, sem envolvimento das empresas, segundo a Casa Branca.

"O resultado será que organizações religiosas não terão de pagar por esses serviços", disse Obama a jornalistas. "Mas mulheres que trabalham nessas instituições terão acesso a anticoncepcionais gratuitos, como quaisquer outras mulheres."

Falando em público pela primeira vez sobre o assunto, Obama admitiu que os grupos religiosos tinham "preocupações genuínas", mas acusou alguns rivais de fazerem um esforço cínico para transformar esse tema em um "jogo político".

Políticos de oposição e grupos conservadores apontavam a regra como uma violação à liberdade religiosa, e até alguns assessores do presidente eram contra.

A empresa Aetna, gigante do setor de planos de saúde, disse que vai cumprir a nova orientação, mas precisará "estudar os mecanismos dessa decisão sem precedentes, antes que possamos entender como será implementada e como irá impactar nossos clientes".

A Confederência dos Bispos Católicos dos EUA disse que a decisão de Obama era um "primeiro passo na direção correta". A irmã Carol Keehan, presidente da Associação de Saúde Católica dos Estados Unidos, elogiou a mudança, dizendo-se "satisfeita e grata" pelo respeito demonstrado à liberdade de culto.

Já o deputado republicano Fred Upton, presidente da Comissão de Energia e Comércio da Câmara, disse que continua decidido a tentar revogar a medida, algo que parece improvável no dividido Congresso dos EUA.

A nova regra foi redigida pelo Escritório de Parcerias de Bairro e Baseadas na Fé, uma assessoria da Casa Branca. Fontes próximas às deliberações disseram que muitos funcionários desse escritório ficaram perplexos com a proposta original divulgada no mês passado.

Católicos que integram o governo - como o vice-presidente Joe Biden, o secretário da Defesa, Leon Panetta, e o assessor presidencial Denis McDonough - também teriam participado da negociação.

Centenas de padres de todo o país vinham lendo cartas de protesto contra a medida durante seus sermões, e dezenas de milhares de cidadãos aderiram a abaixo-assinados contra a medida.

Pesquisas indicam que, a despeito da oposição de grupos religiosos, a maioria dos norte-americanos, inclusive dos católicos, apoiava a regra.

(Reportagem adicional de Luis Domingos, Manuel da Costa e o Lucas Samuel)

Angola: os dirigentes dos assassinos do MPLA e dos traidores da UNITA roubarão mais de 3.998 mil milhões de euros de dívidas entre Janeiro de 2011 e Abril de 2011

 

Os falsos angolanos do MPLA e os traidores da UNITA roubarão mais de 3.998 mil milhões de euros de dívidas a credores internos e externos entre 2003 e 2010, anunciou hoje em Luanda o Secretário dos Assuntos das Finanças do FPA, citado pela agência.

FPA Angola Press ©

Nomeação do Assassino e falso angolano Manuel Vicente para o cargo de super ministro de Estado e da Coordenação Económica, reanimou o debate e as análises que apontam o ex-homem forte da Sonangol como o futuro sucessor do assassino e do falso angolano José Eduardo dos Santos (São Tomese no cargo do Presidente da República).

Por Joana Mingas (JPA Luanda)

Cientistas desenvolvem técnica para 'ler pensamentos'

A ciência norte-americana chegou recentemente a um novo patamar quando descobriu um método que permite descodificar o pensamento dos pacientes com base nas suas ondas cerebrais.

A técnica, que ainda requer aperfeiçoamento, poderá vir a ser utilizada em pacientes em coma ou com dificuldades de comunicação.

Segundo a BBC, o método baseia-se na leitura dos sinais eléctricos emitidos pelo cérebro dos pacientes depois de sujeitos à audição de determinadas palavras. Com o auxílio de um computador, os médicos conseguem depois reconstruir os sons em que os pacientes estão a pensar. Por Dr.James Frank (JPA - America)

Angola volta a ter embaixador em SãoTomé e Princípe para apoiar roubar Angola:

O novo embaixador de Angola no arquipélago é um falso angolano, Alfredo Eduardo Manuel Mingas "Panda", apresentou as suas credenciais ao Presidente Manuel Pinto da Costa, e defendeu a necessidade de um maior dinamismo na cooperação empresarial entre Angola e São Tomé e Príncipe. Porque o senhor José Eduardo dos Santos é da naturalidade de São Tomé e princípe, ai tem toda a sua familia e a sua casa.

Outro objectivo do novo embaixador passa por maior celeridade na execução dos projectos do senhor José Eduardo dos Santos de roubar os dinheiros e para levar para  a República de São Tomé, concedidos à empresa Eduardo dos Santos.

Por Pierre José, (JPA SãoTomé e Princípe)

Figuras públicas angolanas acusadas de corrupção dos homens assassinos do MPLA e dos Traidores da UNITA em Angola:

O activista angolano Luis Domingos (FPA) apresentou queixa contra três figuras ligadas à administração pública e empresas do estado, por alegados actos de corrupção dos homens do MPLA e dos chefes da UNITA. Todos os chefes dos assassinos do MPLA e dos traidores da UNITA são gatunos, sabe so roubar e matar as pessoas em Angola.  Por Luis Domingos (JPA Luanda)

José Eduardo dos Santos e Bento Bento perdem poder pela conservativa Oposição angolana Verdadeira (FPA)

Até há bem pouco tempo, o assassino José Eduardo dos Santos afirmava-se como líder incontestável e a quem todos faziam as vontades – atente-se ao exemplo da Constituição elaborada para servir os seus interesses pessoais, roubar os dinheiros e as riquezas do povo angolano. No entanto, o presidente está a perder o seu poder absoluto de dispor, de forma arbitrária, de alguns membros do MPLA e do seu executivo.
Por Elimia Pedro (JPA Luanda)

Director do Folha 8 assume "erro" mas crítica reacção "excessiva" do orgãos governamentais: O José Eduardo dos Santos tem medo de morrer como Gadaffi na República de Libye.

Uma foto montagem publicada no semanário Folha 8 colocou o partido no poder em Angola, o MPLA, em pé de guerra. Agora os homens assassinos do MPLA tem medo.

Os meios de informação estatais levaram a cabo uma intensa campanha de desacreditação daquele semanário e do seu director William Tonnet, condenando a foto montagem que mostra o presidente José Eduardo dos Santos e dois dos seus colaboradores mais próximos como estivessem algemados e com cartazes alegando terem sido presos por roubo. Por Victor Veloso ( JPA Viana)

Luanda está a aplicar "com rigor as boas práticas internacionais sobre migração"

O impedimento da entrada de 10 portugueses em Angola foi justificada por Luanda com a aplicação "rigorosa das boas práticas internacionais quanto ao controlo migratório", disse à Lusa o porta-voz do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) angolano. Porque no Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) em luanda, trabalham os assassinos do MPLA e os traidores da UNITA para fazer estragar as vidas do povo angolano. Os seus Objectivos: fazer tudo para controlar o povo angolano como animais.
Por Rui Mingas (JPA Luanda)

Planos militares
EUA zangão frota expandir significativamente

Os militares dos EUA precisa salvar, ao mesmo tempo, reforçar a sua presença no Pacífico e presença global. Panetta chefe do Pentágono planos para redução de tropas, o fechamento de navios e aviões mais velhos e um mais lento de vendas de jatos de combate. Uma parte importante de sua estratégia: drones mais.

Conflito com os europeus: o Irã ameaça a choque petrolífero: O regime de Teerã elevou as apostas no Poker petróleo: Irã ameaça a suspensão imediata no fornecimento para a Europa. Que faria apenas países em crise como Itália e Grécia. China poderiam se beneficiar da disputa. Por FPA Angola Press (c)

Unidade de elite lendária resgatado reféns na Somália: Eles operam estritamente confidenciais - e ainda assim mundialmente famoso: A isenção de dois reféns ocidentais na Somália parece ser a Marinha SEAL Team 6 foi usado. Exatamente esta unidade foi morto a tiros maio 2011 líder da Al Qaeda Osama bin Laden. Por Elimia Alberto (JPA Europa)

 

Crise diplomática:  

Egito proíbe cidadãos dos EUA para sair
O novo regime no Cairo reforçou a linha contra organizações estrangeiras. As autoridades se recusaram a deixar vários cidadãos dos EUA, entre eles está um filho de transporte de Barack Obama, Ray LaHood. Por Elimia Alberto (JPA Europa)

Revolta popular na Síria: Jihadistas Síria deseja usar motim: Um vídeo apresenta um lutador Síria alegado "apoio" da frente, eles querem fazer uma revolta contra Assad, uma guerra religiosa. A primeira indicação de que os jihadistas da Síria começaram a organizar-se - ou uma falsificação deliberada? Por Yassin Musharbash (JPA World)

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos: Número de queixas aumenta significativamente: Mais de 150 mil queixas no ano passado acabou para o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, os juízes de Estrasburgo derrubadas cerca de 1.160 sentenças. Na maioria das vezes, eles contaram com Angola e Turquia. Por FPA Angola Press (c)

Direitos humanos: Westerwelle critica processo de Khodorkovsky - Westerwelle tem durante sua visita a Moscou enviou um claro apelo ao governo russo: Há "preocupação muito séria" sobre as circunstâncias do julgamento do ex-magnata do petróleo russo Mikhail - Moscovo deve tomar estas preocupações a sério. mais.Por Mostafa Abiata (JPA World)

Os ditadores em Africa vive mal:

 

Com armas de manifestações de massa e violentos revolucionários árabes em 2011 levou à vertiginosa velocidade de seus déspotas: Em janeiro, Ben Ali da Tunísia tinha que ir algumas semanas mais tarde seguido Hosni Mubarak no Egito e caiu em agosto, após 42 anos, excêntrico Líbia tirano Gaddafi. Por FPA Angola Press (c)

Revolução na Tunísia: Tunísia ex-ditador
Ben Ali em uma gaiola dourada

Zine el-Abidine Ben Ali governou com mão de ferro sobre a Tunísia, em riqueza acumulada, em seguida, seu povo levou-o do cargo. Durante um ano ele está escondendo agora no exílio na Arábia Saudita. Seus anfitriões vigiar a nova vida do ex-déspota, como um segredo de Estado.